Análise | Super Mario 3D All-Stars (Switch)

Essa coleção de luxo com os três maiores games 3D poligonal da franquia Super Mario é um tanto quanto controversa e complicada de se analisar, mas como aqui nós adoramos desafios, vamos falar um pouco de Super Mario 3D All-Stars.

….FICHA TÉCNICA

✔ Desenvolvedora: Nintendo
✔ Produtora:
Nintendo
✔ Gênero: Aventura, Plataforma
✔ Lançamento: 18 de setembro de 2020
✔ Jogadores: 1 Player
✔ Plataforma: Switch

Nos meus 26 anos de longa estrada jogando vídeo games e 12 anos escrevendo análises sobre os mesmos eu nunca me peguei tão dividido com um game como é Super Mario 3D All-Star.

Ver uma coletânea dessas é gratificante e ao mesmo tempo um pouco frustrante. Mas vou explicar com mais detalhes de como ficaram os games e ai, cabe à você meu amigo leitor, decidir se compensa ou não adquirir o game.

Uma lenda

Vamos começar com Super Mario 64, o game que definiu como os games em 3D poligonais deveriam de ser. O mesmo que Super Mario Bros fez com os games de plataforma em meados de 1980 e Street Fighter 2 fez para os games de luta no começo de 1990, Super Mario 64 mostrou toda a criatividade, engenhosidade e capacidade de ShigueroMiyamoto em ver como um mundo 3D tinha que ser e criou um game que é copiado até aos dias de hoje.

Mas nessa coletânea,Super Mario 64 não recebeu a devida atenção que merecia. O primeiro ponto é que o game roda a 720p à 30fps, além de ter sua HUD totalmente redesenhada, mostrando novos ícones em uma qualidade muito maior do que no original. O problema fica por conta que o game não roda em uma tela de 16:9 e sim em uma tela de 4:3, ou seja, igual a uma tela de Tv de CRT (tubo), deixando as laterais em preto. Aqui a Nintendo poderia ter deixado o game na resolução de 16:9 e preencher toda a tela, ou pelo menos ter colocado algum mosaico nas laterais para não ficar tão feio quanto é.

Algumas texturas foram levemente melhoradas, mas nem todas e isso causa uma certa estranheza pois existem lugares bonitos e outros um tanto quanto estranhos.

A câmera também permanece do mesmo jeito do que era no original e não teve nenhuma melhoria, o que é uma pena, mas pelo menos mais compreensível do que no caso da resolução. Já os controles respondem muito bem e são tão fluidos quanto são na versão do Nintendo 64.

O som do game continua maravilhoso quanto no N64, mas senti que estão um pouco “abafados”. Talvez seja porque o game era originalmente em cartucho e não tinha a mesma qualidade sonora de um CD por exemplo.

Para quem curtiu Super Mario 64 no próprio Nintendo 64 talvez não irá reclamar dessa versão pois ela funciona do mesmo jeito que o original, até na resolução, mas para quem é novo e quer conhecer o game, pode ser que fique um pouco decepcionado. O que posso dizer é que, no original tínhamos uma resolução de 480p à 30fps e nessa coletânea ele ficou com a resolução em 720p. Sendo assim já é uma boa melhora tendo em vista que o game original nas Tv’s de hoje fica horroroso.

No mais, Super Mario 64 não traz nenhum extra para os jogadores, é apenas o que vimos no Nintendo 64 e mais nada. Poderiam pelo menos ter colocado os extras que vimos em Super Mario 64 DS do Nintendo DS, mas infelizmente não temos isso aqui.

O obscuro

Ah meus amigos como eu queria ver  Super Mario Sunshine no Nintendo Switch, vocês não fazem ideia. Esse game é um pouco obscuro pois foi lançado na época em que o saudoso Gamecube ainda não tinha emplacado e talvez por trazer mecânicas novas e bem diferentes dos vistos em Super Mario 64 tenha afastado alguns jogadores, mas não se engane, Sunshine é um game exemplar e merece ser jogado do início ao fim.

Aqui no Switch ele roda a 1080p à 30fps, mas os frames por segundo não são constantes e infelizmente em certos trechos do game, sentimos quedas na performance. Diferente do que foi visto em Super Mario 64, aqui o game roda em 16:9 e não é com tela esticada e sim uma resolução nativa para o game. Excelente ponto pra Nintendo! Lembrando que a HUD do game também foi melhorada e vários ícones ficaram em alta resolução.

Os controles foram bastante melhorados e o destaque vai para a forma de como se controla a câmera. No Gamecube a câmera era muito doida, a gente colocava para cima e ela olhava para baixo, colocava para a direita e ela olhava para a esquerda. Agora isso foi arrumado e graças aos Deuses não precisamos inverter nossos cérebros para conseguir controlar a câmera. Ufa!

As músicas e efeitos sonoros estão idênticos ao original e com uma qualidade limpa como deve ser para um game em disco. As músicas são realmente bonitas, como é de costume da série.

Não temos nenhum extra adicional, mas como essa é a primeira vez que Super Mario Sunshine é relançado, só pelo fato do game estar em 1080p, resolução de 16:9 e controles melhorados, nem precisava de extras meus amigos, tudo isso vale o game todo.

Conquistando a galáxia

Chegamos aqui no queridinho da galera, Super Mario Galaxy, considerado como o melhor game 3D da franquia e lançado para o fenomenal Nintendo Wii.

Aqui, Galaxy roda a 1080p à 60pfs e isso é maravilhoso meus amigos! No Nintendo Wii ele rodava a 720p à 60fps. Já nessa coletânea ele roda liso em 1080p, sem queda no Fps e com resolução de 16:9.

Dentre os três game, Super Mario Galaxy é o que roda melhor e é o mais bonito de todos, ficando bem legal tanto na tela do Switch, quanto na tela da TV e a HUD também foi melhorada aqui.

E o que posso falar sobre os controles? Bem meus queridos, o que posso dizer é que ficou estranho. Temos três formas diferentes de jogar Super Mario Galaxy. A primeira é com os Join-Cons em cada mão. Eles “simulam” um Nunchuck e Wii Mote e até que se saem bem, mas não são tão precisos como nos controles do Wii e apontar para a tela e controlar o “Marinho” é um pouco estranho e pode confundir o jogador na hora de executar algum comando. A segunda opção é jogar com o Pro-Controller, mas nesse as coisas ficam ainda piores pois fica difícil de apontar para tela e pegar as Stars que pipocam pelo cenário. Por último, podemos jogar no modo portátil, que é parecido como se estivesse jogando pelo Pro-Controller, mas com o adicional de poder tocar na tela para pegar as Stars que aparecem. Sendo assim a melhor forma de jogar, por mais imprecisa que seja é com os Join-Cons em cada mão.

Por fim o som do game é tão puro e mágico quanto visto no Wii. Tudo é bem limpo e as músicas são épicas! Não é à toa que muitos o consideram o melhor de todos os tempos.

Meu Switch é um grande MP3 Player?

Bem meus jovens nós ainda não acabamos a review, não mesmo! A Nintendo preparou algo bem legal nessa coletânea. Aqui temos à possibilidade de ouvir a trilha sonora de cada game de forma separada. Podemos ouvir as músicas de Super Mario 64, Super Mario Sunshine e Super Mario Galaxy com qualidade digital, e alguns casos, músicas que nunca foram lançadas fora do Japão ou mesmo músicas que foram criadas para os games, mas nunca foram utilizadas em lugar algum. O mais legal disso é poder deixar as músicas rolando no seu Switch até mesmo em Stand-By e transforma-lo em um MP3 Player gigante!

A Nintendo também acrescentou a possibilidade de escolher idiomas diferentes para cada jogo e para quem não tem uma boa compreensão da língua inglesa pode jogar Super Mario Sunshine e Galaxy em espanhol. Já Super Mario 64 não tem espanhol, mas tem inglês, japonês e chinês… E não é só isso, mas apertando o botão “menos” no controle em um dos três games, é mostrando os comandos e movimentos do Mario. Isso ajuda muito para descobrir certos movimentos que ele tem em cada jogo. Vai por mim, tem movimentos que eu nem sabia que o “Marinho” podia fazer.

Super Mario 3D All-Star vale a pena?

Enfim cheguei na parte mais complicada da review, dizer se a coletânea vale a pena ou não.  Bom, isso é difícil de dizer, realmente muito difícil. Veja bem, eu coloquei todos os pontos fortes e fracos que cada game tem, além de falar dos extras que ele nos fornece e do que ele poderia trazer de “à mais” para nós jogadores. Mas existem fatores que indicam o porquê não comprar e o porquê de comprar Super Mario 3D All-Stars.

Adquirir cada game separado hoje em dia, de formas oficiais são extremamente difíceis e custosas. Super Mario 64 pode ser adquirido no próprio Nintendo 64 e o cartucho está bem salgado, ou pode pega-lo no Nintendo Wii U (pelo Virtual Console), e também não é muito barato. Pior ainda se você inventar de comprar um Wii U que mesmo nos dias de hoje, continua caro pra dedeu. Super Mario Sunshine pode ser jogado no Gamecube, mas o jogo também ficou caro nesse ano e agora está na casa dos R$ 350,00, isso claro se você tiver um Gamecube, pois o mesmo também está bem caro. Também pode joga-lo no Wii, nos modelos retrocompativel com o Gamecube, mas além de pegar o game, ainda precisa ter o controle e memorycard do “Cubo” para jogar o game. Por fim temos Super Mario Galaxy que pode ser jogado no Wii ou Wii U. O game também ficou bem caro nos últimos tempos e para jogar no Wii U você precisará do Nunchuck e Wii Remote.

Como eu disse logo no começo, essas são as formas oficiais de se jogar cada game, como também existe outras formas não oficiais de joga-los, e em alguns casos, como Super Mario 64, dá pra jogar em 1080p à 60fps ou com legendas em português, mas você precisará de um belo computador e isso também é caro, além de eu nunca recomendar jogar qualquer game que seja de forma não oficial.

Sendo assim, o game está saindo aqui no Brasil pelo valor que varia de R$ 400,00 até R$580,00! E esse valor salgado não é somente aqui, na gringa o game está saindo por $60,00 e em alguns casos pode variar entre $70,00 até $90,00! E para piorar a situação a Nintendo já informou que o game ficará disponível para a compra, físico ou digital até o dia 31 de março de 2021. Pode ser que ela prorrogue isso? Pode. Talvez até retire o game da loja online e volte com ele em algum outro momento? Talvez, mas como nada é garantido, por mais caro que o game esteja, assim que ele parar de ser produzido e sumir da loja virtual, o valor de R$580,00 será barato perto do que podemos esperar que o povo irá vender por ai.

 Por isso mesmo, não tenho como dizer se vale a pena ou não, vai de você meu caro leitor e jogador, vai de você ver se vale a pena ou não, vai de você empregar um valor tão alto para jogar três games que são excelentes, mas que poderiam ser melhores. Colocar na balança e ver se pegar cada um separado para cada console é mais barato do que pegar todos juntos para o Switch, ou correr o quanto antes e pega-lo antes que a Nintendo pare a produção dele e o retire da sua loja online. Então, pesquise bastante, assista aos vídeos dele e veja se vale a pena compra-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *