Análise | PlayStation One: Countdown Vampires

Pouco conhecido, Countdown Vampires foi um clássico survival horror no Psone

Countdown Vampires é um excelente game de terror, ofuscado pelo grande sucesso que Resident Evil fazia na época. Mas se você procura por algo que não encontrou na série da Capcom, Countdown Vampires pode te trazer grandes surpresas, boas e más. Nesse Review vamos abordar alguns dos melhores e piores momentos desse grande game.

Ficha Técnica

  • Desenvolvido por: K2 Co., Ltd., K2 Japan Corporation
  • Publicado por: Bandai, Bandai Namco Entertainment
  • Série: Countdown Vampires
  • Lançamento: 22 de dezembro de 1999
  • Gênero: Survival horror
  • Classificação: Mature 18+
  • Modos: Single Player
  • Disponível para: PlayStation One

Historia

Contdown Vampires conta a história do detetive Keith J. Snyder, um policial recém contratado para trabalhar em um novo cassino ambientado em filmes de terror tipo B. Essa introdução da história é contada através de uma ótima CG logo de início (típico da época em que as CGs tinham um grande peso nos jogos).

Tudo parece tranquilo mas acaba acontecendo um incêndio, e junto com o incêndio é instalado o caos, quando um grupo começa a agir de maneira estranha, vomitando um líquido negro sobre as pessoas e as transformando em uma espécie de vampiros. Nesse momento você entra controlando nosso policial e parte atrás de uma maneira de sobreviver e por consequência descobrir o que está acontecendo.

Countdown Vampires

Gameplay

Em Countdown Vampires ao invés de só matar ou se desviar, você tem a possibilidade de salvar as pessoas ao invés de executá-las. Você inicia o game com uma pistola com dardos tranquilizantes (cortesia de um segurança do cassino), e uma leva infinita de água benta!?!!.

Com o avançar da história você vai se deparar com inimigos que não poderão ser purificados com água, mas sim com um arsenal pesado que você vai adquirir durante o jogo. Tanto os inimigos mais frágeis quanto os mais fortes tem mais agressividade que os zumbis de RE, esse é um ponto positivo no game, ele oferece um pouco mais de dificuldade que muitos jogos do gênero, por exemplo.

Também existe uma boa diversidade de inimigos, que acabam dando um pouco mais de estratégia ao game, já que para cada inimigo certa arma é mais adequada, e as armas também dão as caras em vários estilos, desde a básica semi automática, e metralhadoras pesadas e lança granadas.

Countdown Vampires

Gráficos

Graficamente falando o game tem aqui seus pontos negativos, apesar de não ser nada grotesco, o game sofre com alguns cenários com baixa qualidade e personagens com sprites pobres e mal construídos, por exemplo. Contudo, alguns ângulos de câmera acabam atrapalhando e deixando as coisas confusas, com inimigos fora do ângulo da câmera e itens escondidos de forma a não sabermos aonde estão exatamente.

Aliás, os itens são uma curiosidade a parte, todos eles vem cuidadosamente embalados em caprichados pacotes amarelo, ou seja você não sabe se é munição, item de cura ou algum documento antes de pegar.

Ainda dentro da análise de gráficos, outro ponto pobre são as dublagens, realmente nesse ponto o negócio ficou ruim, até por que a qualidade das CG’s são muito boas o que realça mais ainda a precariedade da interpretação, principalmente da Misato, como ficou ruim.

Countdown Vampires

Sons e Músicas

Na parte sonora o game é comum e mantém a tradição dos games do gênero com poucos sons e quando há música, ela tenta passar um clima de tensão, terror ou ansiedade, nada de novo ou sequer com uma qualidade mais apurada, por exemplo.

Ademais, outro problema em Countdown Vampires é o fator replay, apesar de contar com dois CDs, o game é relativamente curto podendo ser terminado em 5 horas tranquilamente (sem uso de detonados ou Gameplay), e o fator replay é baixíssimo, já que mesmo fazendo o melhor final do game, os agrados no final não fariam sua segunda jogada mais prazerosa que a primeira.

Como citado o game tem um final bom e um ruim, mas a diferença entre eles não vale uma segunda partida.

Resumo

Resumindo, Countdown Vampires é um game mediano, e jogadores que não curtem o gênero Survival Horror, provavelmente não vão passar a gostar jogando esse game, pelo contrário, podem odiar mais ainda.

Ademais, o jogo tem bons momentos, mas também falha em muitas coisas. Se você é um fã de RE e ainda esta procurando por algo diferente e não conhece o game, vale a tentativa, você tem boas chances de gostar, e com certeza vai enriquecer sua enciclopédia gamer, pra bem ou pra mal.

Se você quer apenas conhecer o game sem jogar, ou jogar e terminar o mais breve possível, confira nossa Gameplay logo abaixo com os dois finais e todos os puzzles solucionados.

Deixe uma resposta